Digite o nome da música e clique em pesquisar

Carregando...

Delilah - Tom Jones - n.º 1645

terça-feira, 1 de novembro de 2016

A partitura completa desta música contém 01 Página
Receba em seu e-mail.
Clique em PagSeguro ou efetue depósito em uma das contas abaixo da partitura.
Valor: R$ 16,99

 








Para comprar através de depósito ou transferência - R$ 16,99
Após o pagamento envie o comprovante e o nome da música  para: periclesvilela@hotmail.com

Banco do Brasil
Agencia 7010-6
Poupança Variação 51 - n.º 190721-2
Titúlar: Pericles Vilela Santos 

Banco Caixa e Casas Lotéricas
Agencia 0906
Operação 001 - Conta Corrente n.º 20097-6
Titular: Pericles Vilela Santos

Banco Santander
Agencia 0277
Conta Poupança: 60001879-5
Titular: Pericles Vilela Santos



Delilah

I saw the light on the night that I passed by her window
I saw the flickering shadows of love on her blind
She was my woman
As she deceived me, I watched and went out of my mind
My, my, my, Delilah
Why, why, why, Delilah
I could see, that girl was no good for me
But I was lost like a slave that no man could free
At break of day when that man drove away, I was waiting
I cross the street to her house and she opened the door
She stood there laughing
I felt the knife in my hand and she laughed no more
My, my, my, Delilah
Why, why, why, Delilah
So before they come to break down the door
Forgive me, Delilah, I just couldn't take anymore
She stood there laughing
I felt the knife in my hand and she laughed no more
My, my, my, Delilah
Why, why, why, Delilah
So before they come to break down the door
Forgive me, Delilah, I just couldn't take anymore
Forgive me, Delilah, I just couldn't take anymore
So, Delilah, I love you

Dalila

Eu vi a luz na noite em que eu passava pela janela dela
Eu vi o piscar de sombras de amor na persiana da janela dela
Ela era a minha mulher
Enquanto ela enganou-me, eu assisti e perdi a cabeça
Minha, minha, minha, Dalila
Porquê, porquê, porquê, Dalila
Eu pude perceber que aquela garota não era boa para mim
Mas eu estava perdido como um escravo que nenhum homem poderia libertar
No fim do dia em que o homem conduzia longe, eu estava à espera
Eu atravesso a rua para a casa dela e ela abriu a porta
Ela ficava lá rindo
Eu senti a faca na minha mão e ela não riu mais
Minha, minha, minha, Dalila
Porquê, porquê, porquê, Dalila
Então, antes que eles venham quebrar a porta
Perdoe-me, Dalila, eu apenas não podia suportar mais
Ela ficava lá rindo
Eu senti a faca na minha mão e ela não riu mais
Minha, minha, minha, Dalila
Porquê, porquê, porquê, Dalila
Então, antes que eles venham para quebrar a porta
Perdoe-me, Dalila, eu não podia suportar mais
Perdoe-me, Dalila, eu não podia suportar mais
Então, Dalila, eu te amo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.

.

Opções PagSeguro

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

Compras Por Depósitos Bancários



Para comprar através de depósito ou transferência

Após o pagamento envie o comprovante e o nome da música para: periclesvilela@hotmail.com





Banco do Brasil
Agencia 7010-6
Poupança Variação 51 - n.º 190721-2
Titúlar: Pericles Vilela Santos

Banco Caixa - Casas Lotéricas

Agencia 0906
Operação 001 - Conta Corrente n.º 20097-6
Titular: Pericles Vilela Santos

Banco Santander

Agencia 0277
Conta Poupança: 60001879-5
Titular: Pericles Vilela Santos






Veja abaixo as partituras mais acessadas no mês de Junho/2016

Pedido de Partituras

Pedido de Partituras
periclesvilela@hotmail.com

Curta Partituras no Facebook

Google+ Followers

Seguidores

Partituras Musicais do Brasil e do Mundo

Nosso Endereço: Avenida das Nascentes, 280, Parque Rizzo I

Cotia - SP. - CEP: 06702-617


Telefones: (11) 4616-8357 (11) 4703-6811
Celulares: Vivo: (11) 97412-2649 - Tim: (11) 95242-54-62

Total de visualizações de página

 
Partituras Musicais | by TNB ©2010